IMIGRAção britânica

Teresa May diz que europeu não terá preferência de trabalho no Reino Unido

Teresa May diz que europeu não terá preferência de trabalho no Reino Unido

As leis de imigração mudam com freqüência, portanto, é importante se atualizar por meio de profissionais qualificados e ou órgãos oficiais do governo britânico.

Segundo a BBC, europeus não terão prioridade para as vagas de trabalho

De acordo com a matéria publicada na BBC, a primeira ministra do Reino Unido, Teresa May, relatou que os ‘europeus não terão prioridades após o Brexit’. Desta forma, os sinais é que ter passaporte europeu simplesmente não vai assegurar o direito de residir e trabalhar no Reino Unido. Atualmente, o europeu e o seu familiar direto pode morar no Reino Unido caso o europeu exerça um dos Tratados de Roma, os quais incluiu trabalhar para uma empresa, ser autônomo ou estudante. Mas este cenário poderá mudar e ainda não está claro qual será o acordo com a União Europeia quando o Reino Unido sair do bloco europeu. No momento, ainda vivemos em um cenário de incertezas, ninguém sabe ao certo o que poderá acontecer e quais são os direitos que serão assegurados – ou não. 

Segundo o texto da BBC, os imigrantes qualificados terão prioridade na aquisição de visto de trabalho no Reino Unido. Ou seja, se tiver necessidade de suprir a falta de profissionais em uma determinada área, o país estará aberto para contratar este profissional de qualquer lugar, a preferencia de emprego não dará preferencia por causa do passaporte, outros quesitos serão mais relevantes, como qualificação, experiência e, claro, conhecimento do idioma.

Também há planos de dificultar o teste de inglês e do ‘Life in the UK’ para os interessados em solicitar a naturalização britânica. Portanto, quem tem interesse em solicitar a naturalização, recomenda-se que também o faça o quanto antes. Isso não é nada oficial, mas esta possibilidade já está em discussão. 

Em entrevista a rádio 4 da BBC, a primeira-ministra Teresa May disse que uma vez que o Reino Unido deixar o bloco europeu, o direito dos europeus de viajarem para o país terminará. Claro, que a União Européia não deixará desta forma e os britânicos também perderão o direito de entrar nos outros países europeus. Temos que esperar para saber exatamente o que ira acontecer.

A pergunta continua, o que fazer? Na dúvida, qualquer profissional dirá pra você usar as opções que existem no momento, porque são reais, são as que conhecemos. Embora não seja obrigatório, a recomendação é que o europeu qualificado solicite a sua residência no país que está morando, se esta no Reino Unido consecutivamente por pelo menos cinco anos, que faça a sua residência permanente, se já tem a residência permanente por mais de um ano, faça o pedido de naturalização. O que vai acontecer depois, a gente não pode confirmar, as especulações continuam. 

Mais informações por favor visite a página IMIGRAÇÃO e preencha o formulário e um dos profissionais de imigração parceiros do Brazuka em Londres entrará em contato como você o mais breve possível.

Na dúvida, procure um profissional qualificado pelo OISC (órgão que regulamenta os consultores de imigração no Reino Unido) e/ou consulte o site do governo britânico.

 

FONTE – Simone Pereira jornalista e consultora de imigração pela 121 Law Associates

PRECISA DE AJUDA COM SEU PROCESSO DE IMIGRAÇÃO

Entre em contato conosco para descobrir como podemos lhe ajudar com o seu processo de imigração.